Por CHALET12

Trabalho Remoto:

Trabalhar em Casa vs Espaço de Cowork

“História Comum”

Aqui no Chalet12, depois de mais de três anos de portas abertas, muitas pessoas fazem parte da nossa história. Diferentes idades, diferentes percursos, diferentes personalidades, mas nas salas de Cowork existe algo em comum.

Segundo números da OCDE de 2020, atualmente nos centros urbanos da Europa, 6 em cada 10 pessoas trabalham remotamente. Seguramente, com o efeito da pandemia, esses números hoje serão outros já que o confinamento “obrigou” muitos ao trabalho remoto, acelerando o processo que já se verificava em certas áreas profissionais como as TI e o Marketing.

Para muitos, era e ainda é um sonho, ter a oportunidade de trabalhar remotamente. Poder gerir a vida pessoal e profissional com flexibilidade e sem o “custo” elevado das deslocações.

O que é comum a quase todos os nossos Coworkers, é que antes de chegarem ao Chalet12, muitos tentaram um projecto de “Home Office” em suas casas.

A experiência do “Home Office” que nos é transmitida não é positiva. O “espaço” familiar é contaminado pelo “espaço” profissional, as tarefas domésticas parecem não terminar e a falta de sociabilização vem empobrecer claramente o dia-a-dia. O resultado deste processo, é que “uma pessoa vira bicho”, como refere uma nossa residente.

Quando o projecto de montar uma secretária na sala, começa a parecer um torpedo acabado de detonar na nossa vida, começamos a procurar alternativas. Os espaços de “Cowork” parecem a luz ao fundo do túnel.

Com ofertas de ocupação bastante flexíveis, proporcionam a urgente e vital sociabilização num ambiente fértil de ideias e novos negócios, onde na secretária do lado está o nosso desejado parceiro ou fornecedor.

É assim que as pessoas chegam, maioritariamente, à nossa casa, o Chalet12.  Somos uma comunidade profissional, fora do stress da cidade, implantada num chalet centenário na maravilhosa vila Sintra. As deslocações para o trabalho passam a valer a pena.

Somos uma grande Família, os nossos residentes são todos especiais. A partilha e a cooperação são uma forma de estar que cultivamos e que rapidamente floresce e dá frutos.

A história individual de cada um, acaba por construir uma história ampliada que é a de todos. Há espaço para os pais, mães, jovens e menos jovens. Somos todos profissionais de alguma coisa que em conjunto formamos uma comunidade que orgulhosamente gostamos de chamar: Nossos Residentes!